Entrevista com Richelle Mead, autora de Vampire Academy

Posted by Camila on quarta-feira, 15 de setembro de 2010. Filed under: ,

No site Livros em Série foi postado uma nova entrevista com a Richelle há questões enviadas pelo fãs e pela equipe do próprio site.

1)Olá, Richelle. Primeiro gostaria de dizer que sou sua fã e adoro seus livros. Eu gostaria de saber qual a sua opinião sobre fanfictions e vídeos fanmade? Você considera uma homenagem as suas histórias ou uma forma de plágio?(Jaqueline de Marco)
Eu fico muito lisonjeada que os fãs fiquem tão inspirados com meus livros que eles queiram fazer suas próprias criações. Eu não leio fan-fiction ou assisto aos vídeos, mas fico maravilhada com todo o entusiasmo.
2) O que aconteceria se a pessoa com quem você tem um laço virasse um strigoi? O laço se romperia? (Susane Adriano)
Você está correta. O laço se romperia. Strigoi não possuem magia e não seriam capazes de ter um laço feito de espírito. Além disso, o laço de espírito mantém a pessoa de volta do mundo dos mortos e os Strigoi tecnicamente estão mortos.
3)Gostaria de perguntar para Richelle em que ela se inspirou para escrever as séries Dark Swan e Gerogina Kincaid Blues(Rebeca Vascurado)
Eu escrevi Georgina porque achei que uma personagem demoníaca daria uma personagem maravilhosa e romanticamente trágica. Sério, sua vida amorosa não pode ficar muito pior que a dela! Uma personagem desse tipo apresenta tantos problemas em relação ao amor, e eu gosto de contar uma história que é, ao mesmo tempo, triste e engraçada. Já que ela é mais uma “personagem pensativa”, eu decidi que queria fazer algo diferente para minha próxima série e ter um personagem que estivesse bem lá no meio da ação. Eu queria uma lutadora. Foi daí que veio Eugenie. É muito divertido escrever sobre duas mulheres com dois estilos tão diferentes – embora as duas tenham um senso de humor parecido.
4)Você inspirou-se em alguém para criar algum dos personagens de VA? Se sim, em quem? (Nathália Dayse Nascimento)
Não, nenhum dos personagens em nenhuma de minhas séries é baseado em ninguém que eu conheça. Eu tento manter os amigos e a família fora dos meus livros! O mais próximo que eu cheguei foi fazer o guarda-roupa de Abe parecido com o de um cara que ia à escola comigo. Mas isso é tudo que eles possuem em comum. Eles são dois caras muito diferentes.
5) De todos os livros que você escreveu, qual deu mais trabalho e qual tomou um rumo não programado? (Vanessa Tourinho)
Blood Promise foi o mais difícil de escrever porque eu tive menos tempo para escrevê-lo. Sua data limite foi adiantada e eu realmente odeio ter que apressar minha escrita. Nenhum dos livros tomou um rumo inesperado, que eu possa imaginar. Como eu planejo tudo antes de escrever, normalmente tenho um bom controle dos eventos. Provavelmente o que foi mais inesperado é como o último livro de cada série é longo. Last Sacrifice é o meu livro mais longo até agora, e tanto Eugenie quanto Georgina terão finais longos também. É incrível o quanto existe para se acabar uma série!
6) Você escreve mais de um livro ao mesmo tempo, como funciona?(Thalita Oliveira)
Uma data-limite por vez. Normalmente eu tenho um novo rascunho que deve ser entregue a cada três meses, e enquanto eu o estou escrevendo, também estou editando e revisando o livro anterior. A parte mais importante é permanecer organizada. Você deve ter um bom planejamento de tempo e saber todas as suas datas para que isso possa funcionar.
7)Você costuma ouvir música quando procura inspiração para escrever seus livros? Que banda faz sua cabeça? (Nathália Nascimento)
Minha banda favorita é o U2, mas eu não ouço música enquanto escrevo. Não vou a cafés para trabalhar também. Eu posso muito bem escrever no silêncio da minha própria casa!
8 ) Você já teve/tem uma amizade tão grande com alguém como a da Rose e a da Lissa?(Marianináh Silva)
Acho que ninguém pode ter uma amizade tão forte como a delas! Aquele laço psíquico dá a elas uma vantagem sobre nós. Mas tenho sorte de ter grandes amigos na minha vida e, é claro, meu marido é meu melhor amigo.
9) Os produtores ou roteirista do filme de VA têm procurado você para pedir ajuda ou dicas?(Nathália Nascimento)
Os produtores mantêm contato comigo, mas como ainda não há nenhum filme sendo produzido, eles não tem nada para perguntar nesse momento (veja próxima pergunta para mais explicações).
10) Ainda sobre o filme, você pode nos falar QUALQUER COISA? Só uma informação interna! Atores, locações, quando começará a ser filmado, se o script vai seguir a história exatamente ou se os livros vão ser apenas uma espécie de guia?
O importante a saber agora é que apenas uma coisa aconteceu: uma produtora (Preger) comprou os direitos para fazer um filme. É isso até agora. Uma produtora não pode fazer um filme até que tenham um estúdio envolvido e, até agora, nenhum estúdio se juntou ao projeto. Até que isso aconteça, não há nenhum filme sendo produzido, então não há nenhuma informação para ser dada – nenhum roteirista, nenhum ator, nenhuma filmagem. Nada disso irá acontecer até que um estúdio esteja envolvido. A produtora está fazendo reuniões com diferentes estúdios e esperando conseguir um. Até lá, temo que todos nós estejamos apenas esperando!
11) Podemos ver no seu site e no seu blog que você viaja muito fazendo turnês de livros. Quais são as melhores e as piores partes de viajar e qual seu lugar favorito de ir?
A melhor parte de viajar é conhecer os fãs. Eu realmente adoro conversar com leitores, aprender sobre eles e ouvir o que eles acham dos livros. Tenho muita sorte em ter tantos leitores devotados, e eles fazem com que as sessões de autógrafos sejam muito divertidas. A pior parte de viajar é que é exaustivo e você tem que seguir uma agenda muito agressiva em turnês de livros. Eu raramente vejo as cidades que visito. Normalmente eu vôo até lá, vou para o hotel, faço a sessão de autógrafos, vou para a cama e então vou embora de manhã. Não há tempo para pontos turísticos, mas é claro, eu não viajo para visitar pontos turísticos nas cidades. Eu viajo para ver meus leitores, então enquanto isso acontecer, eu estou feliz. Meu lugar favorito de ir é para casa em Seattle, de volta para o meu marido e minha escrita. Você fica com muita saudade de casa quando viaja por duas semanas ou mais!
12) De todos os países com versões dos seus livros, há algum que você gostaria de visitar? Qual?
Aposto que vocês estão esperando que eu diga Brasil ;) E é claro que eu absolutamente adoraria visitar o Brasil. Nunca fui à América do Sul, e alguns dos meus leitores mais fervorosos são brasileiros. Eles entram em contato comigo o tempo todo na internet e, se tudo der certo, conseguirei conhecê-los pessoalmente algum dia!
  Crédtos: Livros em Série


By:Rose Belikov

2 Responses to Entrevista com Richelle Mead, autora de Vampire Academy

  1. Juh Oliveto

    ADOREI a entrevista, ela parece SUPER fofa! *-*
    Tô doida pra ler os livros dela ;)

    Beijocas! :*
    Juh Oliveto
    Livros & Bolinhos ~

  2. jessica

    Ela bem que poderia vir ao brasil.Ela não disse nada de novo,a não ser que LS vai ser o maior livro ate agora,eu preciso de LS.

Leave a Reply

Poderá também gostar de:

Related Posts with Thumbnails