Entrevista com Mare Soares

Posted by Camila on segunda-feira, 24 de janeiro de 2011. Filed under:

Bem Vindos a nossa Primeira Entrevista no blog!
Fizemos uma entrevista com Mare Soares, 19 anos e autora de Chantilly, de editora idependente e que já está começando a fazer sucesso entre os blogueiros e leitores!
Leiam a entrevista!


1)  Desde quando você quis começar a ser escritora?

Eu sempre gostei de escrever. Sempre tive a rotina de possuir blogs para escrever o que eu penso e sinto, mas eles acabavam sempre sendo esquecidos. Hoje mantenho um desde 2007 o Metade Repleto \o/ me orgulho muito dele, principalmente por eu poder ver como eu não sou mais a mesma pessoa que criou o blog. Isso é positivo e negativo ao mesmo tempo uhauaha.

Mas acho que assim, meu momento de decisão para escrever sempre foi esse blog mesmo. E sinceramente, eu não me lembro da vida antes de gostar de escrever uhauahe é meu canal de expressão com o mundo =)



2) De onde saiu a inspiração para escrever a trilogia?

Uma mistura não muito recomendada de férias, falta do que fazer, noites em claro e dias dormindo com um passeio cultural ao Google Earth. =)


3) Você ou seus amigos se identificam com algum personagem da história?

Meus amigos eu não faço a menor idéia uahuaha. Eu me identifico com a minha Anabelle. Não por ela ter o caráter duvidoso, mas pela essência humana dela. Ela não é boa, nem ruim. Ela sente medo e possui dúvidas, ela não sabe direito quem ela é e o que ela vai fazer... Ela é confusa, insegura, incerta. E, na minha opinião, todos nós somos um pouco assim, um pouco Anabelle. Faz parte da nossa construção como pessoa sentir o que ela sente. Esse instinto por sobrevivência num mundo caótico.


4) Qual o personagem que você mais gosta? Tem algum que você menos gosta?

Acho que minha resposta anterior responde isso hahaha. Eu amo a minha Anabelle, amo com tudo o que eu posso! E o que eu menos gosto é, estranhamente, o Ethan. Ele é certinho, chato =P Entretanto, o público tem adorado ele, um dia eu ainda vou entender o motivo das pessoas amarem quem eu não amo e detestarem quem eu adoro uhauahauhe


5) Essa pergunta é especial. Vem da Eliza Grint, do Grintmess.blogspot.com . A pergunta é a seguinte: Virginia Woolf em Woman's writing diz que a forma de escrita das mulheres é muito feminina, mas há ainda dificuldade em se definir o que é feminino e o que é ser mulher. Eu gostaria de saber de você, o que é ser mulher? E se você acredita que a mulher ainda enfrenta dificuldades para se tornar uma escritora. Obrigada.

Vamos de trás pra frente. A Virginia Woolf em alguns trabalhos dela, fala sobre a questão do público e o privado. A mulher consegue se alimentar com palavras com a conquista do quarto próprio. Ela chega em sua privacidade e, por isso, alcança sua interioridade, muitas vezes através de diários. Nós temos nossos quartos, nosso recinto, nosso “infinito particular”. E se não temos um quarto, podemos usufruir de blogs com acessos restritos, caso sintamos a necessidade de ter momentos totalmente sozinhos. Eu gosto de defender a minha teoria de que todos nós somos escritores em potencial, sendo mulher ou não. Quem nunca escreveu sobre algo que gosta ou como se sente? Eu não acho que uma mulher encontre dificuldade para ser escritora, mas será facilmente rotulada. Homens podem escrever para mulheres, entretanto, alguma pessoa insana defendeu um dia que mulheres não podem escrever para homens, que mulheres são românticas e escreverão coisas de “mulherzinha”. E por isso eu agradeço a J.K. por ter escrito Harry Potter e provado que mulheres podem escrever para quem quiser. Pena que, para isso, teve que usar JK em vez de seu nome completo.

Eu não vou saber definir muito bem o que é ser mulher. Mas acho que existe uma grande diferença entre ser mulher e menina, entre ser mulher e mulherzinha e entre ser mulher e ser uma mulher feminina. Uma menina faz birra e showzinho, reclama de tudo e quer as coisas exatamente do jeito dela. Já uma mulher, ela cresceu. Ela sabe que não vai poder conseguir o que quer sempre e que pode encostar a testa nos joelhos e chorar se quiser, mas cabe somente a ela a se levantar novamente. Depois de certo tempo, lágrimas não comovem ninguém. Uma mulherzinha só se preocupa com futilidades, é uma menina de idade física avançada e mental atrasada. Uma mulher tem mais coisa na cabeça, tem coisas importantes para pensar e estão preparadas para fazer a diferença. E sobre ser feminina, há quem seja e quem não. Acho que ser feminina é algo que vem de dentro. Ou se tem ou não se tem. É algo que rola pelo ar, você pesca rápido. Acho que todo mundo consegue ver uma mulher e diferenciá-la de uma mulher feminina. Não acho que feminina seja aquela coisa meio tosca de que mulher é fresca e não pode sujar suas mãos, pois eu acho que podemos sujar nossas mãos e continuarmos femininas.

Enfim, acho que é isso. =) Não sei se fui muito clara na resposta, espero ter sido! hahaha



6) Vimos que a cidade Chantilly realmente existe. Então, você deve ter feito muitas pesquisas, certo? Se sim, quanto tempo em média durou as pesquisas?

Para ser sincera, eu busquei assim, lugares que existem dentro da cidade. Como o livro é passado em 2030 depois de momentos bizarros, eu reconstruí a cidade de acordo com os restos de qualquer lugar que eu tenho na minha cabecinha XD Foi bastante tranqüilo fazer assim. Mas eu pesquisei muito sobre a cidade, mas não era interessante para o livro. O Chantilly comida se chama Chantilly porque foi inventado dentro do castelo de Chantilly, é uma cidade turística e lá eles gostam muito de cavalos =P

7) Você já tem muitos fãs. Gostaria de passar uma mensagem a eles?

Eu tenho muitos fãs? XD Eu nunca consigo me imaginar com fãs hahaha, mas uma mensagem, vejamos... Eu espero que vocês gostem do meu trabalho, da minha entrevista, de mim \o/ Eu juro que me esforço muito para tudo o que faço e é recheado de amor =) Um dia, quem sabe, eu espero alcançar os corações das pessoas com esse meu amor doentio pelas palavras e fazer a diferença. =) E queria, também, te agradecer pela oportunidade de falar um pouquinho sobre o que faço no seu blog! :)


É isso pessoal, e sinceramente espero que gostem.Comentem! E aguardem próximas entrevistas ;D

10 Responses to Entrevista com Mare Soares

  1. Poiison Giirl

    Chantilly é um livro que desejo bastante. O nome, a capa, a historia, tudo convida. Muita gente fala muito bem do livro e a autora é uma fofa! Adorei a entrevista!! Ela é uma graça.

    PS.: Tem selinho para você no meu blog. Olhe aqui.

    Beijos, Poiison Giirl
    Tijolinha, Books & Fanfics

  2. Layo Silva

    adorei a entrevista , ela eh simpatica neh

    Abraço Layo Silva

    http://blogueiroleitor.blogspot.com

  3. joaninha.damas

    Ah muito fofa ela!AMEI a entrevista perguntas e respostas ótimas!Adorei a pergunta em que ela citou J.K.Rowling!
    Que,aliás,devo muito por me fazer enxergar o mundo da literatura!

  4. Hangover at 16 (contato)

    Aw, adoreei a entrevista, a Mare é muito fofa!! Recebi Chantilly, mas ainda não tive tempo de ler, espero logo conseguir.

    xx carol

  5. Mare Soares

    Obrigada gentee =) pelo espaço no blog \o/
    me mandem as próximas entrevistas tb pra eu leer =)
    bjks

  6. Mariana Ribeiro

    Olá meninas!! Adorei a entrevista com a Mare e espero poder ler Chantilly em breve! Já está na minha lista de desejados e sei que muitos blogs fizeram resenhas super positivas sobre o livros!
    Bjos.

    Mariana Ribeiro
    Confissões Literárias.

  7. Camila

    JA li Chantilly e adorei, é otimo *-*
    Adorei a entrevista, a Mare é uma Fofa né?!*-*

    Beijos
    Camila Soares
    World Of Books

  8. Mii

    Ah Cara, nem dá para eu falar mal, pq eu tipo AMO A MARE!! HAUAUHUAH

    Adorei a entrevista!

    O blog tá show!

    Beiijos

    http://milcamorgado.blogspot.com/

  9. It Cultura

    Adoroo a Mare! Fizemos também entrevista com ela semana passada e gostei mto tb da sua, ficou diferente!

    A Kel já tá com Chantilly nas mãos e depois vou ler! Curiosérrima!

    Ohh, tem selo para vc no It Cultura! Passa lá.

    =**
    May.

  10. Eliza Grint

    Adorei a resposta da Mare! Virginia Woolf é um exemplo maravilhoso, estou tentando me guiar no tcc pelas teorias dela. Eu espero que um dia, outros exemplos além da J.K apareçam em nossas vidas para demonstrar que mulheres tbm pode escrever para homens!

    A entrevista ficou muito boa! :)
    AMEI a oportunidade de poder mandar a minha pergunta HUASUHUASHAHSUUH

    Peace and light,
    Eliza

Leave a Reply

Poderá também gostar de:

Related Posts with Thumbnails